Nossa História
"Que a vossa fé não se baseie na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus." 1Cor 2,5

ARTIGOS

Terra: imensidão em ruínas

O mundo, a partir da Revolução Industrial, passou por uma série de transformações. Em nome do progresso, os recursos ambientais foram sendo trocados pelos anseios que o próprio capitalismo instigava nas pessoas, em especial, os grandes empresários. Por conta disso, o Papa Francisco lançou, no dia dezoito de junho de 2015, a Encíclica instituída "Laudato Si" (Louvado Seja). O documento convoca a sociedade a conscientizar-se acerca das conseqüências de seus atos comprometerem a vida das futuras gerações.

Segundo Leonardo Boff "a terra não precisa de nós. Nós precisamos da terra". É certo que os benefícios propiciados pela instauração da indústria, tecnologia e muitos avanços na área da ciência resultaram em uma melhor qualidade de vida. A exemplo da descoberta da vacina, criação de transportes e até mesmo a utilização do plástico em diversos setores. Por outro lado, a natureza acaba ficando cada vez mais fragilizada. De acordo com CNBB, na pessoa do vice-presidente dom Murilo krieger, o Papa teve uma atitude "realista e proativa", pois além de criticar o descaso e a falta de comprometimento dos indivíduos, convida-os a terem uma nova postura a partir da mudança de mentalidade.

Em Gênesis, Deus concede ao homem, feito à sua imagem e semelhança, a responsabilidade de cuidar da criação. Entretanto, o Papa frisa que há uma contradição, uma vez que principalmente, os detentores do poder, que são os políticos e empresários controlam a pobreza, a partir da dívida externa e exclusão dos menos favorecidos. Sendo assim, priorizam a intensa exploração dos países pobres em prol dos mais desenvolvidos. São Francisco de Assis, há muito tempo, denunciava a destruição do meio ambiente, pobreza e exploração religiosa. O Papa Francisco, ainda ressalta que a igreja deve ter "seu olhar ampliado" para esses três fatores, uma vez que a missão da igreja é a evolução do planeta, frisa Scaramuzzi, estudioso da área.

Partindo desse patamar, não é justo atribuir a destruição do planeta apenas aos políticos e grandes empresários, mas o cidadão comum tem a sua parcela de culpa. È contraditório o mesmo gritar ás ruas que esses são responsáveis pela decadência dos recursos ambientais se ele gasta água, polui o ar, descarta dejetos de maneira irresponsável dentre outros. Uma música de Chitãozinho e Xororó, intitulada, Planeta Azul, tem um trecho que fundamenta essa realidade:

"O rio que desce as encostas já quase sem vida
Parece que chora um triste lamento das águas
Ao ver devastada a fauna e a flora,
É tempo de pensar no verde,
O que será desse planeta azul?
O que será desse planeta azul?"

O arcebispo da Arquidiocese de Feira de Santana, Dom Itamar Vian, ao divulgar a Encíclica do Papa, reiterou que há um chamado a uma espécie de "revolução cultural", a partir da mudança individual que influenciará na reconstrução de um novo conceito para o progresso. Ou seja: gerar vida, e vida em abundância como o próprio Cristo falou.

Que todos nós tenhamos a oportunidade de refletirmos acerca de nossas ações sobre a natureza e outros indivíduos. Fechando essa reflexão, Jonh Kenedy, ex-presidente dos Estados Unidos bem falou que "o laço essencial que nos une é que todos habitamos este pequeno planeta. Todos respiramos o mesmo ar. Todos nos preocupamos com o futuro dos nossos filhos. E somos todos mortais."




HOME | NOSSA HISTÓRIA | MENU DE ARTIGOS | DIVULGAÇÃO DE EVENTOS | GALERIA DE REGISTROS FOTOGRÁFICOS

Paróquia Senhor do Bonfim 
Pe. Luís Carlos Cerqueira
Praça Padre Lacerda , s/nº - Centro - Distrito de Bonfim de Feira
44120-000 Feira de Santana - BA
Telefone Paroquial: (75) 3204-8218
E-mail: contato@paroquiasenhordobonfim.com.br
WebMail: Acesso Restrito
  IDEIA.COM.BR

Página Principal Nossa História Menu de Artigos Divulgação de Eventos Registros Fotográficos E-mail WebMail - Acesso Restrito Visite o site oficial da Arquidiocese de Feira de Santana